Mandala no XXII SBRH

Atualizado: Fev 22

Na última semana aconteceu o XXII SBRH (Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos) organizado pela Associação Brasileira de Recursos Hídricos e a Mandala não ficou de fora!

Foram apresentados dois trabalhos: um na Sessão Temática de Ensino e outro na Sessão Temática de Hidrometria.

O da Sessão de Ensino foi um artigo sobre o papel da Mandala Empresa Júnior na formação diferenciada dos alunos de Engenharia Ambiental da UFRGS.

Foram debatidos os principais diferenciais que um aluno que participa de uma Empresa Júnior desenvolve ao longo do processo, as habilidades e competências adquiridas que são e serão exigidas durante a vida, seja nos âmbitos pessoais ou profissionais Além disso, também foi discutido o porquê do grande abismo que existe entre o Ensino, Ciência/Pesquisa e “Engenharia de Mercado”, as grandes dificuldades e desvantagens que essa realidade traz e o importante papel da Empresa Júnior em tentar aproximar essas três realidades e as grandes vantagens que isso pode acarretar.

Essa apresentação teve um feedback muito positivo: foram quase 10 perguntas após a apresentação de pessoas de outras universidades federais, da ANA (Agência Nacional de Águas) e de pesquisadores abordando temas desde o funcionamento básico de uma Empresa Júnior até questionamentos sobre responsabilidades e comprometimentos dos alunos e professores.

Na sessão de Hidrometria, foi apresentado o artigo elaborado a partir de um projeto que a Mandala realizou no início do ano, de aferição de uma Calha Parshall que compara metodologias de medições de vazão para pequenos córregos, entre os Métodos do Micromolinete e do Traçado. O Rodrigo Bins foi nosso representante e acrescentou:


“Foi uma experiência muito gratificante e muito enriquecedora em diversos aspectos. Estar em um evento nacional do porte do SBRH, em que as grandes mentes dos recursos hídricos do país estão reunidas, apresentando trabalhos de ponta e debatendo temas de relevância nacional e internacional é, sem dúvidas, muito agregador.

Ainda, é importante ressaltar a importância de se levar a imagem e o nome da Mandala para um evento de magnitude nacional. Além de ter sido um desafio, foi um prazer e um privilégio representar a empresa nesse evento!”